Filme com Fernanda Montenegro é candidato a seriado na Globo, revela diretor

Filme feito especialmente para a televisão é coisa rara na programação das principais emissoras brasileiras. O que a Globo exibe em horário nobre na noite desta quinta (27), “Doce de Mãe”, merece toda a atenção do espectador.

Em primeiro lugar por ter Fernanda Montenegro como protagonista, em cena ao longo de quase todos os seus 70 minutos. E segundo porque o programa é candidato a virar um seriado, de acordo com o que contou ao UOL o diretor Jorge Furtado.

  • Roberto Filho / AgNews3.dez.2012 – Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo participaram da coletiva de “Doce de Mãe”, especial de final de ano da Rede Globo, que aconteceu no Rio

O filme, que vai ao ar depois de “Salve Jorge”, conta a história de dona Picucha, viúva, 85 anos, que reúne os quatro filhos em torno de um banquete de panquecas para contar uma notícia bombástica: a empregada que cuida dela há décadas está indo embora.

Tem início, então, uma delicada comédia, com os filhos se desdobrando, de forma atabalhoada, para cuidar da mãe. Coadjuvantes de luxo em “Doce de Mãe”, os herdeiros de dona Picucha são vividos por Marco Ricca, Louise Cardoso, Mariana Lima e Matheus Nachtergaele.

“Eles estão brilhantes, mas o filme foi escrito para a Fernanda. É dela”, conta Furtado, diretor de “Meu Tio Matou um Cara” e “Houve uma Vez Dois Verões”, além de vários trabalhos como roteirista ou diretor de TV, entre os quais o seriado “Comédia da Vida Privada” e “Decamerão: a Comédia do Sexo”.

Furtado jamais havia trabalhado com Fernanda. E ficou encantado. “É a maior atriz do mundo. É impressionante. Não repete duas cenas”, conta. “Foram três semanas de filmagem e convivência intensa”. Em entrevista no início de dezembro, a atriz falou do trabalho: “Tenho meu lado de comediante. E a Picucha tem esse lado de palhaça. Ela é descontraída, mas tem consciência da finitude dela”

O filme é uma co-produção da Globo com a produtora Casa de Cinema, de Porto Alegre. Furtado, que assina a direção com Ana Luiza Azevedo, define “Doce de Mãe” como uma “comédia humanista”, pensando nos “valores bacanas” que o filme discute, ligados a família, amizade e camaradagem.

Ao final da história, a vontade de conhecer melhor Dona Picucha e seus filhos é enorme. “Pode dar um seriado”, conta Furtado. “Os personagens estão apenas indicados no filme. Há muitas possibilidades de desenvolvimento, de fazer uma série”.

Segundo o diretor, os principais envolvidos no projeto, do núcleo de Guel Arraes, dentro do Globo, estão de acordo com a ideia. “Tudo depende da disponibilidade do elenco”. Vamos torcer.

Um comentário em “Filme com Fernanda Montenegro é candidato a seriado na Globo, revela diretor

Siga! @todocanal | Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s