Segundo Jornalista a terceira temporada de “Rebelde” será anunciada em breve

Para os fãs de “Rebelde”, a notícia é maravilhosa. A Record desistiu de tirar do ar a novela, apesar da audiência ter caído nos últimos tempos. Durante o mês de maio, a média foi de 6,4 pontos.

De acordo com o jornalista Fernando Oliveira, a emissora deve anunciar mais uma temporada de “Rebelde” em breve.

A previsão para o folhetim sair do ar seria no final de outubro, mas os planos foram alterados com a diminuição dos capítulos de “Máscaras”. Para a Record seria mais complicado fazer outra novela em paralelo com a minissérie “José do Egito” e a próxima trama de Gisele Joras, prevista para estrear em outubro.

A dúvida é saber como será a nova temporada, pois os personagens principais estão no último ano do colégio. Essa será uma decisão do departamento de dramaturgia da emissora.

Portal PS

Ana Paula Padrão diz que fez bem saindo da Globo

A jornalista Ana Paula Padrão foi pega de surpresa pelo humorístico “CQC” da Bandeirantes.

O repórter Felipe Andreoli perguntou se ela nunca havia se arrependido de ter saído da Globo para ir para o SBT e depois ir para a Record, a jornalista disse:

“Foi a melhor coisa que eu já fiz na minha vida.”

Depois o repórter do humorístico perguntou quem paga melhor, Ana disse:

“Eu ando para a frente…”.

Redação – @fabioql80

Âncora do “Bahia no Ar” é demitida da Record

https://i1.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20110903011609.jpgUma das maiores audiências da TV Itapoan/Record Bahia, Daniela Prata, âncora do “Bahia no Ar”, foi demitida nesta sexta-feira (02).
Daniela foi desligada da empresa após 7 anos de serviços prestados. Nos últimos anos, ela estava à frente do “Bahia no Ar”, noticiário matinal da Record mais assistido proporcionalmente dentre todas as praças avaliadas pelo Ibope.
Entre as causas para a demissão estava a insatisfação de Daniela para com os rumos que o jornal estava tomando. Com a mudança de grade ocorrida em julho, o “Bahia no Ar” deixou de ser o principal noticiário matinal da TV Itapoan. O programa perdeu espaço para o “Balanço Geral”, de Raimundo Varela, que estava migrando da faixa vespertina para o começo das manhãs. Dessa forma, boa parte das pautas responsáveis pelo alto desempenho do “Bahia no Ar” também foram transferidas.
O futuro de Daniela Prata na TV baiana ainda é incerto. Há fortes boatos que sugerem a sua mudança para a Band.

Exclusivo: Entrevista com o jornalista Ogg Ibrahim da Rede Record

Por Matheus de Souza

Edição Leandro Bovo

Nascido em São Paulo no dia 11 de janeiro de 1964, ele é uma das principais apostas da Rede Record. Começou sua carreira na TV Morena afiliada da Rede Globo no Mato Grosso do Sul, onde apresentou e chefiou telejornais. Em 2006 passou a fazer parte do time da TV Record em Florianópolis (SC), meses depois se tornou repórter nacional da emissora. Desde então sua ascensão é constante. Hoje além de repórter com entradas nos principais jornalisticos de vinculação nacional, ele é âncora do Jornal da Record nas folgas do titular Celso freitas, confira a seguir a entrevista exclusiva com o jornalista Ogg Ibrahim.

Todo Canal – Há 23 anos você é jornalista, e começou na TV Morena, afiliada da TV Globo em Mato Grosso do Sul. Quando surgiu esse interesse no jornalismo?

Ogg: Na verdade foi por acaso, nunca pensei em ser jornalista. Eu fazia arquitetura na época e trabalhava em banco. Descobri a vocação quando fui para Campo Grande.

Todo Canal – De onde surgiu a oportunidade de participar da equipe da TV Morena?

Ogg: Fui convidado por uma amiga, a jornalista Carmem Cestari, hoje na Record Campo Grande, para fazer um teste. Não achei que ia passar, mas deu certo e estou aqui hoje.

Todo Canal – Seu primeiro trabalho foi como apresentador e editor-chefe de telejornais locais, qual é a sensação de ser apresentador?

Ogg: É sensacional voce saber que está falando para milhares, milhões de pessoas. Poder ser o porta voz das notícias é uma missão muito gratificante e de responsabilidade. Imagina que as pessoas confiam e acreditam no que voce diz ali, na bancada. É preciso seriedade pra passar a mensagem com credibilidade.

Todo Canal – Foram 16 anos na TV Morena, foi lá onde realmente você cresceu como jornalista?

Ogg: Na TV Morena eu cresci e aprendi muito. Mas ali não me deram oportunidade de ir pra entrar em rede nacional. Talvez pela função que eu exercia, de apresentador local. Mas mesmo com as reportagens especiais que fiz, não tive essa chance. Só foi mesmo quando fui para a Record em Florianópolis que consegui realizar esse sonho. Acho que o pessoal da Morena não acreditava que eu tinha potencial…rs.

Todo Canal – Em 2003 você saiu da TV Morena, que segundo o próprio foi uma epóca díficil, 3 anos depois você foi convidado para ir para a Record Florianópolis, para integrar a equipe do Balanço Geral local. Como foi sair dessa epóca díficil, e passa a fazer parte da 2º maior emissora do Brasil?

Ogg: Eu sai da TV Morena por uma decisão própria. Tinha me cansado do jornalismo diário e queria tocar outros projetos pessoais que não deram muito certo. O convite para ir pra Record em Sta Catarina foi meu retorno ao jornalismo. Deixei amigos e minhas filhas pra trás para apostar numa nova empreitada. E não me arrependi. Na Record me senti valorizado, em menos de um ano tive meu trabalho reconhecido e as portas se abriram.

Todo Canal – Nesse mesmo ano de 2006, você se tornou repórter ”oficial” de Santa Catarina com entradas no jornalismo nacional da emissora, como você se sentiu ao saber que iria ser um dos principais repórtes da Record?

Ogg: Foi uma surpresa! Um dia o diretor me chamou – oito meses depois de eu ter começado ali – e disse: “Vamos cancelar seu contrato!”. Tomei um susto. “Como assim?”. Ele respondeu: “O pessoal de São Paulo quer vc na Rede e vai assinar por lá agora. Parabéns!!” Puxa, foi um presente. Apesar de não esperar por isso e estar contente com o trabalho que vinha fazendo ali, senti que o reconhecimento por todos os anos de trabalho sério estava chegando.

Ogg Ibrahim em entrada ao vivo no Jornal da Record

Todo Canal – 3 anos depois em 2009, mais uma supresa, você foi transferido para a matriz da rede em são Paulo. Durante todos esses anos você cresceu como profissional e como pessoa, a que ou a quem você deve isso?

Ogg: Primeiro à minha fé em Deus e na minha capacidade. As dificuldades que passei antes de sair de Campo Grande me tornaram uma pessoa mais simples, mais humilde, menos egoísta. Passei a encarar meu trabalho como uma missão de vida. Plantei com seriedade e hoje estou colhendo os frutos. Ter conhecido a minha mulher Débora logo que cheguei a Florianopolis me ajudou tambem a ser mais centrado no trabalho, então, devo a ela também essas conquistas.

Todo Canal – Desde 2008, a  Record  é vice-isolada, e chegando até a liderança. Como é trabalhar em uma TV de tamanho porte?

Ogg: É super gratificante. A Record sabe valorizar seus profissionais. Quando vc faz parte de uma emissora que não precisa brigar por audiência, o seu trabalho se torna indiferente – se for bom ou ruim não faz diferença e aí voce passa a ser só mais um dentre tantos profissionais. Agora, quando você entra para uma rede que está crescendo, vc passa a fazer parte desse processo e cresce junto. Poder contribuir com isso é um privilégio.

Todo Canal – Como é trabalhar juntos com grandes profissionais da TV Brasileira?

Ogg: É um privilégio sem igual. Poder estar ao lado de profissionais que sempre admirei e em quem me espelhei, como Celso Freitas, Marcos Hummel, Heródoto Barbeiro – e poder sentar na bancada junto com Ana Paula Padrão, Janine Borba, Adriana Reid e Fabiana Scaranzi é uma realização muito grande. São profissionais que não perderam sua simplicidade.

Ogg em momento de descontração na redação da Record em São Paulo.

Todo Canal – Quais são os projetos para o futuro?

Ogg: Primeiro concretar ainda mais meu trabalho na Record. Também quero terminar, ainda este ano, meu livro onde conto a trjetória da minha vida – do berço aos dias de hoje. Pretendo tambem gravar um CD com mensagens motivacionais em que já estou trabalhando. E agora, o projeto mais recente … ser pai de um lindo bebê que vem por aí.

Todo Canal – Se a Record lhe convida-se para apresentar fixamente um jornal na emissora, toparia esse desafio?

Ogg: Claro. Estou me preparando pra isso. Sei que tenho conseguido fazer um bom trabalho nas apresentações eventuais do JR. Agora é só esperar a oportunidade e o convite…rs.

Todo Canal – Você também irá participar da Record News, apresentando algum programa?

Ogg: Quando cheguei aqui até houve uma proposta assim. Mas por enquanto o Jornal da Record precisa da minha disponibilidade quase que full time. Quem sabe um pouco mais no futuro.

Todo Canal – Mais uma vez obrigado e agora, mande um recado para os leitores do Todo Canal, e ao todos os seus fãs e loucos por TV.

Ogg: Primeiro agradeço o carinho e o convite para a entrevista. E deixo claro aqui que só consegui chegar onde cheguei com perseverança, insistência e fé. É isso que as pessoas precisam ter, no mínimo, pra chegar a algum lugar. O carinho que recebo de milhares de pessoas no Twitter e no Facebook também é o que me faz seguir em frente e fazer meu trabalho cada vez melhor. Obrigado a todos por isso.

Ex-loira do É o Tchan faz estágio na Record

silmara miranda-333-120909Silmara Miranda, que ficou nacionalmente conhecida após participar do Concurso Nova Loira do Tchan, que substituiria Sheila Mello, deu um rumo diferente na sua carreira.

Depois de ingressar na faculdade de jornalismo, a bela, que está no último ano do curso, trabalha na TV Itapoã, retransmissora da Rede Record na Bahia.

“Já trabalhei na produção da Record News, agora estou nos programas regionais da Record e também cuido de agendamento de entrevistas”, afirma a gata, que admite ter sido vítima de preconceito ao escolher a comunicação como profissão.

“O preconceito rolou, quando comecei a fazer a faculdade. Mas, com o tempo, as pessoas se acostumaram. Não me arrependo de ter feito. A dança é uma paixão, porém, foi uma parte que se encerrou… dançar não é pra sempre”.

Atuando nos bastidores, Silmara admite que ainda não teve contato na frente da telinha, já que seu foco atual é adquirir experiência com a oportunidade que lhe foi oferecida.

“Como sou estudante, não posso estar à frente das câmeras. Claro que eu adoraria comandar algum tipo de programa, mas o meu trabalho na produção é ótimo. Respirar este ar me faz bem. Não me importa estar na frente ou atrás das câmeras, o que mais me importa é ser uma boa profissional”.

Bomba: Silvio Santos quer tirar Luciana Liviero da Record

luciana livieroSilvio Santos quer contratar Luciana Liviero, do “Record Notícias”. O dono do SBT disse a pessoas próximas que a jornalista “tem pulso firme” e que gostaria de tê-la à frente do “SBT São Paulo”, telejornal que prepara para a hora do almoço. Misto do “SP Record” com o “SBT Rio”, a atração focará em temas policiais e de saúde. Luciana tem contrato com a Record até 2010.

Jornalista Sandra Annenberg está com Gripe A

sandra-anermbergAfastada desde o dia 22, Sandra Annenberg está mesmo com gripe suína. Segundo a Globo, a jornalista está bem e retornará à TV em breve.

Guerra: Record contra-ataca e permance com a jornalista Adriana Araújo

adrianaaraujo292Adriana Araújo, ex-apresentadora do Jornal da Record e atual correspondente da emissora em Nova York, recebeu um proposta do SBT no início da semana. Silvio Santos queria que Adriana voltasse a apresentar um telejornal, mas no SBT. Surpreendida, a Record contra-atacou: hoje, a direção da emissora reuniu-se com Adriana e acertou sua permanência por lá.

Veja a primeira foto de Ana Paula Padrão na Record

Folha Online

A Record, que nesta quinta-feira (7) anunciou a contratação de Ana Paula Padrão por quatro anos, divulgou hoje a primeira foto da jornalista como profissional da emissora.

Ana Paula vai dividir com Celso Freitas a apresentação do “Jornal da Record”. O contrato entre a emissora e a jornalista será assinado na próxima segunda-feira (11), na sede da Record, em São Paulo.

Emissora anunciou nesta quinta-feira a contratação da jornalista por quatro anos Emissora anunciou nesta quinta-feira a contratação de Ana Paula Padrão, que irá apresentar o "Jornal da Record".

Emissora anunciou nesta quinta-feira a contratação de Ana Paula Padrão, que irá apresentar o "Jornal da Record"

Entrevistada ontem pela coluna “Ooops!”, do UOL, a jornalista disse que aceitou voltar a apresentar um jornal diário porque o mercado a chamou de volta.

Ana Paula ainda afirmou que foi difícil tomar a decisão e que só aceitou assinar um contrato de quatro anos com a emissora porque isso não teria reflexos em sua vida particular.

Além disso, ela ressalta que a Record lhe deu a possibilidade de sair de trás da bancada. “Eu posso ir para a rua, posso fazer matérias legais, entrevistar… não vou ficar amarrada ao estúdio, não.”

Ana Paula Padrão: “Voltei porque o mercado pediu”, diz a jornalista

Ricardo Feltrin

“A única coisa que eu quero agora é um mês de sossego. Eles insistiram (os bispos dirigentes), quiseram que eu assinasse agora, e eu assinei. Agora preciso de um tempo.”

Quem diz isso é Ana Paula Padrão, anunciada hoje como a nova âncora do “Jornal da Record”, ao lado de Celso Freitas. Em conversa com Ooops!, ela afirma que teve uma decisão “difícil” e que só aceitou assinar um contrato de quatro anos porque “não haverá interferência nenhuma” na sua vida particular.

ana paula padrao

ANA PAULA PADRÃO É A NOVA CONTRATAÇÃO DO JORNALISMO DA RECORD

Segundo Ana Paula, seu marido, Walter Mundell ( economista), influenciou em “80%” a decisão. “Nós íamos a um restaurante, por exemplo, e o garçom perguntava quando eu ia voltar a apresentar jornal. Íamos à feira, a mesma coisa… Um dia, o Walter parou e disse: ‘Ana, escuta, isso é o mercado te chamando, dizendo que quer você de volta’. E ele tinha razão. Eu vi que tinha motivos para voltar: o mercado pediu”, relata.

Outro motivo para o acordo com a Record, diz ela, foi o fato de a rede oferecer a possibilidade de sair de trás da bancada. “Eu posso ir para a rua, posso fazer matérias legais, entrevistar… não vou ficar amarrada ao estúdio, não.”

Sobre a possibilidade de Silvio Santos se ressentir por não ter aceito a mesma proposta no SBT (ancorar o jornal das 20h), Ana Paula diz que “aprendeu muito no SBT” e que acha que não haverá problemas. “Lá eu tive chances que nenhuma outra emissora havia me dado. Mas acho que o ciclo se cumpriu.”

Jornalista nascida em Brasília, 43 anos não aparentes, Ana Paula diz também não temer o fato de o SBT poder continuar a reprisar suas matérias no “SBT Realidade”, assim como faz com outros jornalistas que já deixaram a casa. “Ah, são matérias bacanas, ele pode mostrar à vontade”, diz entre risadas.

Sobre a jornalista Adriana Araújo, que hoje está na bancada e que vai ser transformada em correspondente em Nova York: “Eu conheço a Adriana há anos, ela foi minha repórter (na Globo) e eu sei do que essa jornalista é capaz. E também sei o quão importante vai ser para ela essa mudança para os EUA. Mas sobre isso a gente vai conversar num jantar lá em casa”.

____________________________

Leia também:

BOMBA: Ana Paula Padrão vai para a Record

Record quer Ana Paula Padrão contra o ‘Jornal Nacional’