Festa de lançamento: Aniversário de 60 anos da Record será o tema da programação deste ano

São Paulo – Os 60 anos da Record, a serem completados em setembro, são o principal cartão de visita da programação 2013, que a emissora anunciará daqui a pouco as 8h30 da manhã, em evento fechado. A efeméride valerá campanha, com vinhetas e logotipo que nortearão a grade do ano daquela que é a mais antiga estação de TV em operação no País.

O pacote prevê livro comemorativo e o lançamento de parte de seu precioso acervo em canais de TV no R7, portal da emissora na web.

Dono da casa desde 1990, Edir Macedo tem sob seu domínio as imagens que restaram dos grandes festivais e de programas que promoveram os maiores nomes da música brasileira, todas da era Machado de Carvalho, clã fundador da Record.record_novo_logo

VÍDEO DO DIA: Chamada do retorno de Adriana Araújo ao Jornal da Record

BOMBA: Record tem sondado jornalistas da Globo para substituir Ana Paula Padrão no “Jornal da Record”

record-x-globoEmbora Adriana Araújo seja nome certo para substituir Ana Paula Padrão no “Jornal da Record”, a emissora tem feito sondagens com outros âncoras da Globo, numa tentativa de tirá-los da concorrente. Essa obsessão da Record em parecer com a Globo daria uma enorme tese de doutorado em psicanálise.

Marcelo Rezende: A estrela do “Cidade Alerta”, a notícia é o de menos

Prévia SP - Cidade Alerta em seu novo horário amarga o terceiro lugar.

Os programas policiais que povoam a TV aberta são muito mais centrados nos seus apresentadores do que no noticiário. Daí aquela eterna disputa entre emissoras como Record, Band e SBT por âncoras como Marcelo Rezende e José Luiz Datena. Rezende, atualmente, está no comando do “Cidade alerta”. Anteontem, narrou um crime ocorrido na Zona Leste de São Paulo. Seu timbre de voz — entre a doçura extrema e a exaltação idem — lembrava muito o dos pastores das atrações religiosas.

Começou cândido, contando a história de José. “O homem vai sair para trabalhar, como todos os dias”, sussurrou, melífluo. Mas logo subiu o tom para vociferar: “Foi quando quatro criminosos pegaram José e o levaram para o andar de cima. Era sequestro!”.

O que Rezende fez em seguida lembra muito a narração de um jogo de futebol por um profissional de rádio — ele só não grita “gol”. Descreveu em minúcias tudo aquilo que o espectador já estava vendo: “O cara usa um capuz, tem um revólver na mão! Pelo tamanho é um 38, ele percebe a lente, atenção! Fez a dona de casa refém, olha a dona de casa refém!”. Para não deixar o ritmo cair, uma vez esgotado o repertório da descrição das imagens, o apresentador parte para o grito com alguém da produção: “Bota ‘exclusivo’ aí, minha filha, isso dá trabalho pra fazer!”. E seguiu entrevistando o comandante Hamilton, que está sur place produzindo as imagens. O piloto surpreende com uma avaliação bombástica: “A situação está muito tensa”. Jura, Pedro Bó?

Quando acaba essa, tem “Covardia: idosa espancada”; e um homem sequestrado “que gosta tanto do ‘Cidade alerta’ que vai dar entrevista”. Ele fala, mas de costas. Não importa, a estrela mesmo é Marcelo Rezende

Record contrata a atriz Tatyane Goulart


O autor Carlos Lombardi confirmou, via Twitter, a contratação da atriz Tatyane Goulart em sua próxima novela “Pecado Mortal” na Rede Record.

A atriz que ja fez as novelas “Felicidade” e “Quatro por Quatro” tinha trabalho com o autor no seriado “Guerra e Paz” na Globo.

Na nova novela das 22h, escalada para substituir “Dona Xepa”, Tatyane será Lívia, uma jovem de personalidade forte e muito inteligente

BOMBA: FOX quer contratar Ana Paula Padrão

A notícia da saída de Ana Paula Padrão da Record não passou batida pelo mercado. A TC apurou que canais por assinatura têm interesse no passe da apresentadora e devem fazer sondagens nos próximos dias. Um deles seria a Fox, que estaria disposta a oferecer uma atração de jornalismo documental sobre mulheres, sua grande área de interesse.

Ana Paula Padrão: ‘Não estou brigando com a TV. Tem que saber a hora de parar’

Em entrevista, a apresentadora diz que cansou da bancada do telejornalismo e só cogitaria a volta para a televisão num programa voltado para o público feminino

Ana Paula Padrão despediu-se da bancada do “Jornal da Record” na noite dessa quarta-feira, após quatro anos à frente do principal telejornal da emissora de Edir Macedo. A jornalista, que saiu do canal em comum acordo, não renovou o contrato para ter tempo de dedicar-se ao público feminino.

“Estou com uma grande demanda das minhas empresas, tenho uma plataforma que faz grandes eventos para mulheres. São coisas que exigem muito tempo e preciso fazer toda a negociação”, disse ela em entrevista ao iG nesta quinta-feira. A apresentadora lidera a Touareg, agência de comunicação e publicidade, e também comanda o portal Tempo de Mulher e emprega 70 funcionários nas duas empresas.

Ana Paula Padrão era um dos nomes mais fortes do jornalismo da TV Record | Foto: Divulgação

Ana Paula Padrão era um dos nomes mais fortes do jornalismo da TV Record | Foto: Divulgação

Apesar de todos os anos dedicados ao telejornalismo – Ana Paula começou na TV Brasília, afiliada à extinta Rede Manchete em 1986, e passou pelas principais emissoras do País – Rede Globo, SBT e Record –, a jornalista assegura que não quer mais assumir bancadas. “Óbvio que não estou brigando com a TV, mas tem que saber a hora de parar. Deixa para a rapaziada jovem assumir.” Confira abaixo o bate-papo:

iG: Por que decidiu sair da Record?

Ana Paula: Tenho um portal com 30 milhões de acessos por mês. Estou com uma grande demanda das minhas empresas, tenho uma plataforma que faz grandes eventos para mulheres. São coisas que exigem muito tempo e preciso fazer toda a negociação. Este ano vou fazer um grande evento voltado para o público feminino em São Paulo, sem contar os vários regionais, que vão passar por cidades do Sul, do Nordeste…

iG: Antes do portal você tinha uma empresa. Qual tarefa desempenha nela?

Ana Paula: Tenho uma empresa, a Touareg, que já tem quase sete anos de mercado, que atua no segmento de vídeos. Montamos TV corporativa, criamos vídeos internos e agora percebemos a necessidade de criar conteúdo nacional. Por isso, vamos montar uma plataforma para TV a cabo.

iG: Tem planos de lançar mais alguma mídia?

Ana Paula: Lancei a edição de uma revista para mulheres executivas que deu muito certo, foi muito bem recebida pelo mercado. O plano é, agora que consegui tempo, lançar uma revista mensal sobre esse assunto já nos próximos meses.

iG: Por que decidiu enveredar para esse ramo?

Ana Paula: Sempre fiz muitas pesquisas sobre as mulheres. É um longo trabalho feito que agora estou começando a ter demanda para fornecer aos nossos parceiros e em vários tipos de plataformas.

iG: A Record tentou negociar a sua permanência?

Ana Paula: Eu disse que queria sair da bancada no final do contrato. No ano passado, eles me pediram para pensar melhor. Voltei este ano e continuei a pensar, mas quando vi que teria o lançamento da nova grade da emissora, achei melhor sair. Não teria cabimento ir ao lançamento e sair um mês depois. Meu contrato venceria em maio. Até tentaram uma proposta, mas terminamos superbem. O que sei, por hora, é que preciso dar um tempo. O retorno com as minhas empresas aconteceu muito antes do que esperava.

iG: Cansou de trabalhar em telejornal?

Ana Paula: Quando fui para a Record, já não tinha mais muito interesse em bancada. Sabia que montaria essas plataformas e sempre deixei muito claro que seriam apenas os quatro anos de contrato, só não falei para o mercado para não criar burburinho. Apesar de saberem disso, eles (da Record) sempre foram muito gentis comigo. Gosto muito de tevê, mas não quero mais fazer bancada. Estou feliz com as minhas empresas, me deram muitos frutos.

iG: Acredita que já cumpriu o seu papel na televisão?

Ana Paula: Óbvio que não estou brigando com a tevê, mas tem que saber a hora de parar. Deixa para a rapaziada jovem assumir.

iG: Você comentou que não tinha mais interesse em assumir bancadas quando trocou de emissora. Por que assinou o contrato com a Record há quatro anos?

Ana Paula: Além de uma empresa, isso que estou tocando é uma paixão. Quero continuar trabalhando com mulher. Já saí do SBT para não ficar em bancada, O Silvio (Santos ) até tentou me segurar. Mas como era minha área de atuação, eu só tinha convite para isso. Aí a Record fez uma proposta muito razoável financeira, além da proposta de cobertura de eventos olímpicos, que ainda não tinha feito. Foi uma proposta legal, com matérias especiais, além da proposta financeira muito boa. Aceitei porque me deu tempo de terminar as pesquisas sobre mulher.

iG: Alguns canais de TV paga estariam interessados no seu trabalho. A Fox é uma delas e estaria disposta a oferecer uma atração de jornalismo documental sobre mulheres . Você aceitaria o convite?

Ana Paula: Ninguém me procurou ainda, mas teria o maior interesse em conversar se a proposta tiver afinidade com os meus projetos. Sempre vou ser jornalista, mas não preciso sair correndo, não estou com pressa. Aliás, pelo contrário, precisaria até de um tempo. Meu business plan foi atropelado pelos acontecimentos (risos).

As informações são da repó

VÍDEO DO DIA: Ana Paula Padrão se despede do “Jornal da Record”

Adriana Araújo assume lugar de Ana Paula Padrão no “Jornal da Record”

A jornalista Adriana Araújo, 37, assume a bancada do “Jornal da Record”, ao lado de Celso Freitas, no próximo dia 26 de março.

A data escolhida também marca o lançamento da nova programação da Rede Record para 2013.

Adriana está há sete anos na emissora –ela era repórter da Globo quando foi convidada para a bancada do “Jornal da Record”.

Há quatro anos, quando Ana Paula Padrão chegou à emissora, foi alocada como correspondente em Nova York e depois em Londres.

Adriana também participou das mais importantes coberturas jornalísticas e esportivas dos últimos tempos e ainda apresentou o “Domingo Espetacular”.

Durante a Olimpíada, no ano passado, dividiu a bancada do “JR” com Ana Paula.

Edu moraes/Divulgação
Adriana Araújo, jornalista da Record
Adriana Araújo, jornalista da Record

Bispo Edir Macedo aparece como demônio em página patrocinada pelo R7

Bispo Edir Macedo aparece como demônio em página patrocinada pelo R7

Entre os muitos sites patrocinados pelo portal R7 está a revista cultural Mad Mag. Na edição desta quinta (14) uma das matérias chamava atenção para uma manifestação artística do curitibano Butcher Billy.

Ele divulgou uma série de imagens colocando os pastores brasileiros que estão na lista da Forbes e segundo o site “ganhando a atenção da mídia devido suas arrecadações milionárias, declarações preconceituosas e outras coisas desagradáveis”.

Ao todo são seis ilustrações onde os pregadores aparecem retratados como demônios. Abaixo, uma declaração de suas fortunas, segundo a revista Forbes, e uma frase em inglês “Prazer em conhecê-lo, espero que adivinhe o meu nome, mas o que está te deixando confuso é saber qual é o meu jogo”.

Ela faz parte da música Simpathy for the Devil [Simpatia pelo demônio], do grupo Rolling Stones.

Estranhamente, o primeiro desenho é de Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, que é também dono da rede Record e do próprio R7! No desenho ele lembra o personagem de ficção Hell Boy, famoso pelos filmes com o seu nome.

Depois aparecem Valdemiro Santiago, Silas Malafaia, R.R. Soares  e o casal Estevam e Sonia  Hernandes. Embora não seja um milionário, o deputado e pastor Marco Feliciano também é incluído com o adendo que está “trabalhando duro” para estar na lista da Forbes do ano que vem.