Val Marchiori posa com Silvio Santos durante gravação no SBT

Val Marchiori vai mostrar se é boa de adivinhação no Jogo das 3 Pistas, do Programa Silvio Santos, do SBT. A socialite grava sua participação no game nesta segunda-feira (25) e disputa com a modelo Kelly Gisch, namorada do nadador César Cielo.

Enquanto aguardava no camarim, Val tirou alguma fotos e as publicou em seu Instagram. Ela posa com sua adversária e também com Valesca Popozuda, que estava na emissora para uma gravação diferente. Claro, não deixou de posar ao lado do apresentador e dono da emissora, chamando-o de “meu ícone da TV brasileira”.

Val Marchiori grava quadro com Silvio Santos e posa com o apresentador

Val Marchiori grava quadro com Silvio Santos e posa com o apresentador

 

 

Andréa Nóbrega diz que Carlos Alberto foi o amor de sua vida

getO fim desta edição do reality show Mulheres Ricas deixou Andréa Nóbrega conhecida em todo o Brasil. No entanto, sua vida foi exposta, assim como o fim de seu casamento com Carlos Alberto de Nóbrega. Falando sobre a experiência de participar do programa da Band, a socialite comentou que foi muito assustador, mas que ficou feliz com o resultado. Ela ainda disse que o apresentador do SBT foi o grande amor de sua vida.

O reality show terminou nesta segunda-feira (11) e Andréa foi considerada a participante mais engraçada desta edição. Sobre sua participação, a socialite comentou que se sentiu assustada no início, mas que gostou muito. Ela disse que aprendeu a passar por cima das críticas e que não se arrepende de nenhuma de suas atitudes, porque pensou muito bem a respeito de tudo.

Andréa também disse que ficou preocupada de participar do reality show, porque não gostou de algumas atitudes da primeira edição do programa. Segundo ela, muitas mulheres ricas ficam esbanjando o dinheiro e mostrando o que têm de uma forma ofensiva, o que, para ela, é “um porre e uma falta de educação”.

Sobre a sua vida pessoal, Andréa destacou que está solteira há três anos, desde que se separou de Carlos Alberto, e disse estar bem assim. Sobre o ex, a socialite se limitou a dizer que foi um grande amor, que durou 22 anos, mas que infelizmente agora eles apenas conversam sobre osfilhos.

Andréa terminou a entrevista dizendo que espera ser convidada para outro programa de TV e diz que espera que 2013 seja de muito trabalho e sucesso.

Val Marchiori grava “Pânico” e ensina Babi Rossi a se comportar como rica

Val Marchiori grava o programa "Pânico" com Bola e Ceará. Foto: Reprodução

Val Marchiori grava o programa “Pânico” com Bola e Ceará. Foto: Reprodução

Além de ser uma das protagonistas do “Mulheres Ricas 2”, da Band, Val Marchiori ganhou mais um espaço na emissora. Ao menos neste domingo (24). A socialite gravou nesta sexta-feira (22) uma participação no quadro “Panicats Ricas”, uma sátira de “Mulheres Ricas” no humorístico. O quadro conta com a participação de  Wellington Muniz , o Ceará, imitando  Nicole Bahls,  e de Babi Rossi. A brincadeira é por conta dos relacionamentos das panicats, já que, a primeira, namorou Thor Batista , e, a segunda, namora Olin Batista , ambos filhos do empresário Eike Batista .

Em sua participação na atração, Val ensinou Babi a se comportar como mulher rica. Junto com elas, participaram os humoristas Marcos Chiesa, o Bola, e Wellington Muniz. Um vestido de Supper Nany e, o outro, de Narciza Tamborindeguy .

“Foi muito divertido. O Ceará e o Bola são ótimos. O melhor foi a hora que eu tive que dar um tapa na cara do Bola, porque ele era a governanta e demorava para trazer o meu champanhe. Fiquei com vergonha de dar um tapão nele, mas o Ceará ficava falando para eu meter a mão. Foi divertido”, contou Val.

Val Marchiori grava o programa "Pânico" com Bola e Ceará. Foto: Reprodução

Val Marchiori grava o programa “Pânico” com Bola e Ceará. Foto: Reprodução

Outro momento que ela destacou foi quando precisava dar algumas risadas. “Dizem que rico ri alto e à toa. Eu começava a rir e o Ceará ria mais ainda, bem Narciza rindo alto e eu não conseguia mais parar de rir. Ele é um palhaço. Ele imita igualzinho a Narciza, com as loucuras”, contou Val, que ainda completou: “Tanto ele como a (Dani) Calabresa são as melhores imitações da Narciza. Os dois são ótimos, mas fazem de forma diferente”.

Com informações do portal IG Gente.

“Mulheres Ricas” ganhará terceira temporada na Band

O reality show “Mulheres Ricas” deverá ganhar uma terceira temporada no ano de 2014 na telinha da Band.

Mantendo uma audiência estável (de 4 pontos) e com ótimo retorno comercial, o reality ganhará novos capítulos durante as férias do programa “CQC”.

Mulheres Ricas’: Val ataca novamente e Andréa vende amaciante

Veja

Cozete e Val se desentendem

Cozete e Val se desentendem – Reprodução

Constrangimento foi a palavra de ordem no episódio desta segunda-feira de Mulheres Ricas. Os comentários maldosos de Val a respeito de Cozete foram tão vexatórios quanto a ação de merchandising de uma marca de amaciante de roupas protagonizada por Andréa de Nóbrega. Sem falar na já habitual saia-justa vivida pela aspirante a cantora Aeileen toda vez que tenta passar no crivo do produtor musical Rick Bonadio.
“Nem falar direito ela sabe, não é bonita e também não sabe se vestir”, disparou Val contra Cozete durante visita das ricas a Angra dos Reis (RJ). O embate pegou fogo mesmo quando a socialite apresentou um prato de caviar à empresária. “Ela quis dizer que eu não conheço caviar, mas na mesa tinha atum também.”

Na tentativa – frustrada – de dar ares de realidade à briga de egos, Mariana assumiu o papel de apaziguadora. Vestida com uma saia longa e uma faixa no cabelo apelava para a filosofia hippie para acalmar os ânimos: “Paz e amor na Terra.” Foi a mulher do ex-jogador Luizão que convidou Cozete para passeio na lancha de Val, mesmo sabendo da rixa entre as duas. Depois de aguentar uma tarde inteira de Continuar lendo

“Com esse elenco eu não faria”, diz Val Marchiori sobre “Mulheres Ricas 2”

O elenco da segunda temporada do “Mulheres Ricas” (Band) não empolgou a socialite Val Marchiori, 38.

A participante mais comentada da primeira edição do reality show contou que não aceitaria participar do programa se fosse com as novas integrantes.

“Foi divertido, mas com esse elenco eu não faria”, afirmou ao “F5”. “Não gostei do elenco, achei fraco… Mulher de jogador… ai, meio hello, né?”

A Band anunciou para a segunda temporada Aeileen Varejão (cantora), Andréa de Nóbrega (ex-mulher de Carlos Alberto de Nóbrega), Cozete Gomes (empresária) e Mariana Mesquita (mulher do jogador Luizão).

“Eu não as conheço direito, mas achei meio fraco”, avaliou Val. “De rica, lá não tem nenhuma para falar a verdade.”

A única remanescente da primeira temporada será Narcisa Tamborindeguy.

“Pelo que me disseram, tinha uma que estava até tentando alugar apartamento aqui em São Paulo para gravar”, contou. “No nosso, os episódios foram todos gravados nas nossas casas… O avião, tudo era nosso”

“Esse ‘Mulheres Ricas’ aí, hello, está mais para mulheres outras coisas”, brincou. “Mas eu vou ver, torço para que dê certo.”

Karina Bacchi diz estar arrependida de ter pousado nua.

Ela Recentemente deu uma entrevista para o site do Terra, onde ela expressou seus sentimentos pela Fazenda, Simple Life, sua ONG, os seus arrependimentos, Playboy, Novelas e  Paris Hilton.

O seu desejo é voltar a fazer “Simple Life”, mas será que ela gostaria de fazer com “Val Marchiori”.

Terra – Bom, vamos começar falando de A Fazenda
Karina Bacchi – Eu gosto muito de ver! Essa eu estou conseguindo ver direito. Estou tendo mais tempo! Já faz um tempo, então estou conseguindo me distanciar das minhas lembranças de lá. Foi bem difícil!

Terra – Você ganhou A Fazenda em 2009. O que isso trouxe de positivo pra você, além do dinheiro? O que você aprendeu com o reality show?
Karina Bacchi – Acho que, primeiro, foi um grande exercício de tolerância. É muito intenso. Todas as emoções ficam à flor da pele. Aprendi a exercitar a tolerância, a paciência, a convivência. Além de tudo isso, acho que vencer e ser aceita pelo público foi muito bom. Acho que fortaleceu algumas qualidades que eu tinha e achava bacana. O público me confirmou isso. Eu me senti bem. Foi um banho de autoestima. (risos)

Terra – Do que você se arrepende? Participaria de novo de um reality show de confinamento ou de um tipo deSimple Life (2007)?
Karina Bacchi – Não me arrependo de nada que fiz. Imagina! Mas não faria de novo. Acho que o Simple Life sim, que não é uma competição. Acho que depende muito do conteúdo, porque eu participei do Dança com os Famosos (2004) e foi muito diferente, bacana. Não posso dizer que nunca mais participaria de um reality show. Às vezes é algo tão diferente que eu participaria sim. Agora, no mesmo estilo de A Fazenda, não. Acho que já foi muito, né?!

Terra – É, você ficou três meses…
Karina Bacchi – É, três meses! É muito difícil. As pessoas que assistem não têm ideia. Pensam: “não é tão complicado. Devem receber notícia das pessoas aqui de fora”. Eles não têm ideia. É muito mais difícil até do que eu imaginava que seria. Apesar de alguns amigos, ex-participantes, terem falado: “se prepara para o pior”. Fui preparada para o pior, mas foi muito pior do que isso! (risos). Mas eu tenho uma facilidade. Sou muito tranquila no dia a dia aqui fora, então não precisava me esforçar. Sempre procurei ouvir os outros, entender. É uma habilidade interpessoal importante, que eu já tinha.

Terra – Você doou todo o seu prêmio para obras de caridade?
Karina Bacchi – Todo para a ONG Florescer. E não era esse prêmio que é hoje, de R$ 2 milhões. Era R$ 1 milhão e isso, para uma instituição de caridade, que cuida de um monte de crianças, é algo que vai muito rápido. A ONG tem um custo muito grande. O prêmio veio em ótima hora. Um momento em que estava passando por dificuldades, exigindo muitos eventos para conseguir mais dinheiro. Foi bom, deu para dar uma respirada.

Terra – Tem um palpite de quem pode levar A Fazenda 5
Karina Bacchi – Olha, cada semana isso vai modificando. A gente começa gostando de um, mas o tempo passa e, nas duas últimas, aquela pessoa que você nem imagina, que por pressão, falta de equilíbrio, se transforma em uma coisa totalmente diferente. Acho o Felipe (Folgosi) um forte candidato pelo equilíbrio mental dele. Gosto da Nicole Bahls. No começo, achava que ela não falava nada com nada. Mas depois vi que ela é engraçada, espontânea. Ela atraiu minha atenção. Não sei se faz dela uma vencedora, porque depende de como você se relaciona, de como se dedica, se vai bem nas provas. O Léo Áquila está indo bem também.

Terra – Você começou muito nova a carreira de modelo, quando tinha quatro anos. Atrapalhou sua infância de alguma forma?
Karina Bacchi – Não, de forma nenhuma. Ainda morava no interior. Tive uma vida muito saudável, de fazer piquenique, brincar. O fato de trabalhar era uma diversão a mais. Não deixei de brincar para fazer os meus trabalhos. E tudo tinha muita criatividade, espontaneidade. Foi muito bacana também porque tive consciência do que era ter o meu dinheiro. Tudo o que eu ganhava, era meu. Hoje, com o que eu tenho, as pessoas veem meu carro, minha casa e pensam: “não é possível que ela não tenha ficado com nada do prêmio da Fazenda“. Mas eu já tinha tudo isso antes. Gosto de comprar minhas coisas, minhas roupas, mas sempre trabalhei, sempre tive essa consciência de poupar.

Terra – Você tem a ONG Florescer, que toca com a sua mãe. Escreveu um livro infantil em 2004, o Feliska. Como é sua relação com o público infantil? Gostaria de ter um projeto na TV voltado pra isso?
Karina Bacchi – Já tive esse sonho. Hoje em dia não faz mais parte dos meus planos, porque acho que não tenho nem espaço para isso. Minha relação com elas veio naturalmente. Mesmo nas outras coisas, não só na ONG, mas na rua, quando faço evento, elas vêm falar comigo. É natural.

Terra – Sonha em ser mãe?
Karina Bacchi – Sonho. Tenho muita vontade, mas não agora, daqui alguns anos só.

Terra – Você fez trabalhos na Globo que tiveram boa recepção do público, como a Tina em Da Cor do Pecado(2004), que era divertida…
Karina Bacchi – Aliás, foi o personagem que eu mais me identifiquei, que mais me realizou. Por ter esse lado alegre, durante quase um ano eu me diverti muito. A Tina foi uma grande realização.

Terra – Não sente falta das novelas, de atuar?
Karina Bacchi – Não sinto, para falar a verdade. Esse foi um personagem que me marcou muito. Gostei da Tina porque tinha uma espontaneidade, tudo muito parecido comigo. Com o decorrer do tempo, eu peguei personagens que se distanciavam da Karina. Não me realizava tanto, porque chegou em um ponto em que eu queria escolher muito. Pensava: “nessa cena, eu vou dar mau exemplo”. Comecei a julgar demais os personagens. E um ator não pode fazer isso, ele precisa estar ali à disposição do autor. Então, não dava. Mas os convites surgem até hoje.

Terra – Já se arrependeu de alguma coisa na sua carreira?
Karina Bacchi – A única coisa que eu me arrependo foi de ter feito foi a Playboy e não incentivo ninguém a fazer. Naquele momento, foi interessante. Foi quase um grito de rebeldia. Foi desnecessário. Pensando hoje, eu vi que foi uma rebeldia desnecessária. Um querer ser ousada em uma coisa que não tinha necessidade.

Terra – Você é considerada um símbolo sexual, posou para a Playboy, fez vários ensaios sensuais, entrou em listas de mais sexy. A beleza já atrapalhou você em alguma coisa? Já foi um fardo?
Karina Bacchi – De forma alguma. Até porque o brasileiro não tem isso, de julgar assim. Acho que já foi tempo de que, porque você é bonito, não é reconhecido ou daquela coisa de não quero ser reconhecida só pelo meu corpo. Faz parte da mulher brasileira, nós temos curvas. Não é algo só meu. Nunca foi um fardo, nunca atrapalhou em nada. De forma alguma.

Terra – Já fez ou faria alguma cirurgia plástica? Mudaria alguma coisa no seu corpo atualmente?
Karina Bacchi – Hoje, não. Estou super satisfeita. Mas eu fiz lipoaspiração quando eu tinha uns vinte e poucos anos.

Terra – No Pop Up, seu programa na Mix TV, você fala sobre celebridades. Como é ser famosa e ter que falar sobre esse assunto? Tenta ser mais cuidadosa?
Karina Bacchi – Tento, tento sim. Às vezes a pauta chega de um jeito e eu falo com a diretora para trocar o modo de perguntar alguma coisa, porque eu não gostaria que fosse perguntado para mim daquela forma. Mas, logo que eu fui chamada, quando eu fui contratada, já tive essa preocupação e me deixaram tranquila. Falaram que não era de fofoca, que não ia partir para o lado ruim. E a gente tem entrevistas exclusivas de uma agência de Londres, com making of de filmes. Faço porque é um programa que eu gostaria de assistir.

Terra – Se não fosse a Karina Bacchi, quem gostaria de ser?
Karina Bacchi – Se eu não fosse famosa, gostaria de ser eu mesma só que anônima. Tem tanta gente que é mais feliz do que os famosos. Acho que até por isso dou muito valor para a minha vida pessoal.

Terra – No Pop Music Festival, você encontrou a Paris Hilton, a entrevistou para o seu programa na Mix TV. Como foi esse encontro? Chegaram a falar de Simple Life?
Karina Bacchi – Ela me surpreendeu. Achava que ela era fresca, antipática, mas comigo ela foi tão gentil! Ela me desbancou. Na hora da entrevista, ela ficava me elogiando: “você é tão linda! Parece uma bonequinha”. E eu ficava: “quem parece é você”. Ficamos nessa troca de elogios. (risos). Nós falamos de Simple Life, entreguei o livro que eu fiz com a Tici (Ticiane Pinheiro, colega de elenco no reality show). Ela ficou super surpresa. Achou super bacana e disse que ia ler. Levei o DVD do Simple Life dela, eu tenho todos. Mas acabou não dando tempo dela autografar, porque ela estava atrasada para o show.

Terra – Qual seu maior sonho? Tem algum sonho de consumo?
Karina Bacchi – Não tenho ambições assim. Não vivo pensando que eu só vou ser feliz se realizar tal coisa. Vivo cada momento tentando ser feliz, valorizando as pequenas coisas.

Terra – Você não fala muito sobre sua vida pessoal, tenta deixar isso longe dos holofotes. Você está namorando? O que um homem precisa ter para conquistar a Karina Bacchi?
Karina Bacchi – Olha, o que ele precisa ter não adianta mais porque eu já estou conquistada. (risos)

Terra – Então, o que ele tem que te conquistou? Ele é famoso?
Karina Bacchi – Não é famoso. São tantas qualidades que eu admiro, que eu não sei. (risos) A gente tem uma sintonia, é mais do que ser isso ou aquilo. Temos formas parecidas de pensar. Isso é muito importante porque você consegue fazer planos, caminhar na mesma direção. Eu acho que estar acessível emocionalmente, não ter vergonha de sentir, é importante. Além disso, tem que querer estar junto.

Terra – Mas você já casou?
Karina Bacchi – A gente ainda não casou de papel passado, mas é quase isso. Estamos juntos há anos. As pessoas é que não sabem, porque eu quis que fosse assim. É mais confortável que seja assim.

Divulgação:Terra

‘Simple Life’: Record enfrenta dificuldade para encontrar parceira para Val Marchiori

Val Marchiori: em busca de uma amiga

A coluna já adiantou que um dos planos da Record para Val Marchiori é fazê-la participar de uma nova versão do reality show “Simple Life – Mudando de Vida”. Mas a emissora tem encontrado algumas dificuldades para fazer o projeto andar. Tudo porque todos os nomes procurados para ser parceira da socialite na empreitada recusaram o convite por não quererem atrelar o nome ao da ex-participante do “Mulheres Ricas”. A última que não aceitou o projeto foi Sylvia Design.

A Record segue em busca de mulheres para a produção. Além do reality, Val deverá fazer reportagens para o canal.

IG

Val Marchiori pode fazer “Simple Live” na Record

A recente contratada da Record, pode ter um rumo bem diferente do que no “Tudo é Possível”

Ela pode ser a mais nova integrante do “Simple Live” um reality que alcançou a liderança em vários momentos quando era exibido em 2007.

Enfim, caso isso venha acontecer o programa depois de cinco anos que teve a primeira temporada, pode ser que saia a segunda temporada.

Mas com quem será que ela vai fazer par?

Segundo alguns Sites Val Marchiori estará na segunda temporada de “Simple Life”

Está rolando boatos em alguns sites de que a socialite Val Marchiori, que foi contratada pela Record recentemente, estará na segunda temporada do reality  Simple Life – Mudando de Vida”.

O programa mostra duas socialites em situações diferentes das que estão acostumadas a fazer durante uma temporada de 40 dias em uma cidade do interior. Esse não seria um grande problema para Val, já que antes de ser rica morou em um sítio.

A primeira temporada exibida em 2007 estreou com ótima audiência, com média de 16 pontos, chegando a picos de 20, garantindo a liderança absoluta por 36 minutos e empatado por 6 minutos com a Globo, que no horário marcou 15 pontos.

twitter @dyanFerrer